Consulta de Conteúdo

  • COOPERAÇÃO

 Consulta de Conteúdo

  • Cooperação local
  
Utilize SHIFT+ENTER para abrir o menu (nova janela)
  
Imagem
Sinopse
  
​Através da cooperação, a CMC procura:

– Tornar a supervisão mais eficaz;
– Aproximar a sua actuação das práticas seguidas pelas instituições que, noutros países, desempenham as mesmas funções;
– Combater as actuações fraudulentas de carácter internacional;

A CMC coopera com outras autoridades nacionais que têm funções de supervisão e regulação do sistema financeiro como o BNA (Banco Nacional de Angola) e a ARSEG (Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros).​

No plano internacional, a CMC estabelece agendas de cooperação bilaterais e multilaterais com organizações como a IOSCO/OICV (Organização Internacional das Comissões de Valores), o Comité de Seguros, Títulos e Instituições Financeira Não Bancária (CISNA) e a Associação das Agencias Nacionais de Numeração (ANNA).

Nesta página podem ser consultados os protocolos e outras formas de parceria estabelecidas entre a CMC e outras entidades angolanas.
  
Anexo
O presente Acordo de Cooperação tem por objecto definir as bases de uma relação institucional que procure, por meio da identificação dos melhores candidatos dos 4º e 5º anos do curso de Direito da Universidade Agostinho Neto, a sua intergação no programa Mentor CMC, que visa propiciar o desenvolvimento, organização e implementação de iniciativas de formação ou outras formas de trasmissão de conhecimento, bem como aperfeiçoar e dinamizar áreas consideradas prioritárias para a integração dos recém-formados no mercado de trabalho.
  
Anexo
O presente Acordo de Cooperação tem por objecto definir as bases de uma relação institucional que procure, por meio da identificação dos melhores candidatos pré-finalistas dos cursos de Direito, Gestão e Economia, a sua integração no programa Mentor CMC, que visa propiciar o desenvolvimento, organização e implementação de iniciativas de formação ou outras formas de trasmissão de conhecimento, bem como aperfeiçoar e dinamizar áreas consideradas prioritárias para a integração dos recém-formados no mercado de trabalho.
  
Anexo
O presente Protocolo visa estabelecer um quadro de colaboração institucional entre o MES e a CMC, para a promoção de formação e informação sobre o mercado de capitais no Subsistema de Ensino Superior.
  
Anexo
O presente memorando de entendimento tem por objectivo definir as bases da relação institucional estabelecida entre as Partes, visando a prestação de informações fidedignas, bem como a colaboração das Partes para uma adequada estruturação da operação de emissão de Project Bonds, no mercado de valores mobiliários angolano
  
Anexo
O presente memorando de entendimento tem por objectivo definir as bases da relação institucional estabelecida entre as Partes, visando a prestação de informações fidedignas, bem como a colaboração das Partes para uma adequada estruturação da operação de emissão de Project Bonds, no mercado de valores mobiliários angolano
  
Anexo
O presente memorando de entendimento tem por objectivo definir as bases da relação institucional estabelecida entre as Partes, visando a prestação de informações fidedignas, bem como a colaboração das Partes para uma adequada estruturação da operação de emissão de Project Bonds, no mercado de valores mobiliários angolano
  
Anexo
O presente memorando de entendimento tem por objectivo definir as bases da relação institucional estabelecida entre as Partes, visando a prestação de informações fidedignas, bem como a colaboração das Partes para uma adequada estruturação da operação de emissão de Project Bonds, no mercado de valores mobiliários angolano
  
Anexo
O presente memorando de entendimento tem por objectivo definir as bases da relação institucional estabelecida entre as Partes, visando a prestação de informações fidedignas, bem como a colaboração das Partes para uma adequada estruturação da operação de emissão de Project Bonds, no mercado de valores mobiliários angolano
  
Anexo
O presente protocolo tem como objectivo garantir uma rede de contactos e canais de comunicação, de modo a gerir o processamento dos pedidos e a partilha de informação necessária no âmbito da avaliação e análise da Declaração de Operações Suspeitas (DOS) e outras comunicações submetidas à Unidade de Informação Financeira (UIF).
  
Anexo
O presente protocolo estabelece  as bases de uma relação institucional que procure, por meio da identificação de necessidades, organização e implementação de iniciativas de formação ou outras formas de transmissão de conhecimento, bem como, aperfeiçoar e dinamizar áras consideradas prioritárias para a Comissão do Mercado de Capitais/Academia de Valores Mobiliários (CMC/AMVM).
  
Anexo
O presente protocolo estabelece as premissas para a inserção de matérias sobre Literacia Financeira no Currículo do Ensino Secundário, do Ensino Técnico Profissional, bem como a produção de conteúdos sobre Educação Financeira, formando capacidades essenciais em crianças e jovens para a gestão consciente dos recursos financeiros presentes e futuros, fomentando a compreensão das funcionalidades e benefícios do sistema financeiro.
1 - 12Seguinte